terça-feira, 9 de junho de 2009

"O teatro vai à escola"

O te-Atrito foi a 20 EB 2,3 do Algarve com os espectáculos "Histórias para Crianças Mal Comportadas" e "O Bobo e o Rei"






Numa parceria com a Direcção Regional de Educação do Algarve, e com o apoio do IPJ-Faro e ARC Músicos, o te-Atrito tem desenvolvido nos últimos dois anos o projecto “O teatro vai à escola”, dirigido aos alunos do 2º e 3º ciclos do ensino básico. Este projecto pretende, por um lado, promover desde cedo o contacto com o teatro com vista à formação de públicos, e por outro lado, contribuir para uma reflexão sobre o próprio teatro e as mensagens dos textos representados.
Durante este ano lectivo de 2008/2009, entre Fevereiro e Maio, o te-Atrito apresentou os espectáculos “Histórias para Crianças Mal Comportadas” e “O Bobo e o Rei” em vinte escolas do Algarve, desde Vila do Bispo a Alcoutim. A simplicidade da encenação e da montagem do espectáculo, que permite a sua realização tanto numa sala de aula como numa sala de espectáculos, pretendeu também aproximar o “jovem público” da prática de um teatro acessível a todos. No final dos espectáculos houve sempre uma conversa/debate com os alunos, professores e demais público quer sobre a “forma”, ou seja, sobre o teatro e a construção do espectáculo, quer sobre o conteúdo, ou seja sobre os diversos temas que são abordados.

segunda-feira, 6 de abril de 2009

Contos Eróticos em Loulé

Depois da apresentação no último sábado no Pátio das Letras, em Faro,

te-Atrito apresenta

"Faz de Conto - Contos Eróticos Medievais"
no próximo sábado, dia 11 de Abril, pelas 16 horas, no Arquivo Municipal de Loulé.

A entrada é livre..."Mas quem tiver os ouvidos sensíveis, é melhor pôr-se a mexer!"
O Arquivo Municipal de Loulé recebe uma tarde cultural no próximo dia 11 de Abril, em que a temática do erotismo vai ser o mote para uma conferência e uma peça de teatro.
Assim, pelas 15h00, Isabel Dias, docente da Universidade do Algarve, vai apresentar a conferência "O Erotismo em Documentos Medievais". Professora na Faculdade de Ciências Humanas e Sociais da Universidade do Algarve, desde 1995, Isabel Dias tem realizado trabalho de investigação nas áreas da Literatura Portuguesa Medieval, História da Literatura Portuguesa, Codicologia.
Após esta conferência, pelas 16h00, te-Atrito apresenta "Faz de Conto: Contos Eróticos Medievais".

Saturday Night Fever

No sábado dia 4, o Pátio das Letras teve casa cheia e um público entusiasmado, com o te-Atrito a fazer a festa juntamente com o InTentoTrio (Pedro Reis - baixo, João Melro - bateria e Fernando Pessanha - piano) e«VJ_Zayle e Poesia» (Projecção de Poemas inspirados na obra dos WordSongs e da escritora Maria do Dromedário - autoria: Elisabete Ribeiro).
Esperam-se mais noites como esta, num espaço que já é uma referência na programação cultural de Faro. Livros, copos, música e teatro - tudo se conjuga perfeitamente no Pátio. Parabéns à organização!

sexta-feira, 3 de abril de 2009

Contos Eróticos no Pátio das Letras


Este Sábado, dia 4 de Abril, à meia-noite,



Faz de Conto - Contos Eróticos Medievais


no Pátio das Letras, em Faro.


A não perder!!

terça-feira, 11 de novembro de 2008

te-Atrito apresenta...

te-Atrito apresenta

no âmbito da Mostra de Teatro de Portimão,



Dia 11 Nov pelas 21h30. JUS ou a solidão da Justiça
Dia 12 Nov. pelas 21h30 O Retábulo das Maravilhas

na Antiga Lota da Zona Ribeirinha de Portimão,

A não perder! Entrada Livre

terça-feira, 9 de setembro de 2008

te-Atrito apresenta...


te-Atrito apresenta




O Retábulo das Maravilhas




no dia 20 de Setembro

pelas 21.30 horas

no Auditório Municipal de Albufeira


Le Tableau des Merveilles é um entremez de Cervantes (séc. XVI), que Prévert reescreveu em 1935. Peça curta, crítica e cómica, de cariz popular, a meio caminho entre o humano e a marioneta, reconta a velha ideia de “o rei vai nu”. A história passa-se numa cidade imaginária, onde chegam uns saltimbancos e a criança-música que haviam raptado, prometendo mostrar maravilhas no seu retábulo – maravilhas essas só visíveis para quem tiver a consciência tranquila… Senhores importantes, mendigos, polícias, donzelas e don juans, todos jurando conseguir ver as tais maravilhas, são simultaneamente público e actores, até o teatro não se distinguir bem da “verdadeira realidade” e das suas convulsões.

Apareça, porque
"É um espectáculo tão espectacular, de uma beleza tao bela e de uma emoção tão emocionante, que me faltam as palavras para falar dele" (Chanfalla)